Aula Inaugural do Programa de Qualificação dos AIS e AISAN do DSEI Mato Grosso do Sul

PorVALDOMIRO CARDOSO FILHO

Aula Inaugural do Programa de Qualificação dos AIS e AISAN do DSEI Mato Grosso do Sul

Aula Inaugural do Programa de Qualificação dos AIS e AISAN do DSEI Mato Grosso do Sul

Ocorreu na última terça (06) no Cineauditório da Unidade I da Universidade Federal da Grande Dourados a aula inaugural do Programa de Qualificação dos Agentes Indígenas de Saúde (AIS) e Agentes Indígenas de Saneamento (AISAN) do Estado do Mato Grosso do Sul.

O Curso que ocorrerá nas cidades de Dourados e Campo Grande terá duração de 02 anos e é uma parceria entre UFGD, Escola Técnica do SUS Professora Ena de Araújo e Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Mato Grosso do Sul e pretende capacitar 339 profissionais do DSEI/MS (235 AIS e 104 AISAN) que atuam em diversas regiões do estado, com o objetivo de qualificá-los para um atendimento ainda mais eficiente e contextualizado à realidade das comunidades indígenas.

Dentre os temas que serão abordados no Curso estão a promoção da saúde no território indígena, os processos de trabalho dos agentes de saúde e saneamento indígenas e ações de prevenção de doenças e recuperação da saúde, sempre respeitando os conceitos de interculturalidade e atendimento diferenciado.

A aula inaugural contou com a presença do reitor em exercício da UFGD Prof. Marcio Eduardo de Barros, do Superintendente do Hospital Universitário da UFGD Michel Coutinho, do Coordenador do DSEI/MS Fernando da Silva Souza, da Diretora da ETSUS Deisy Zanoni, do Coordenador do Projeto Glenio Alves (NSI), dos líderes tradicionais Guarani Kaiowá, Seu Jorge e Dona Floriza, que abriram o evento com uma apresentação cultural, Revs. Silas Souza Silva e Valdomiro Cardoso Filho como representantes da Missão Evangélica Caiuá, e ainda profissionais da saúde, professores, acadêmicos, dentre outros.

Vale mencionar que o Mato Grosso do Sul possui uma população indígena estimada em aproximadamente 63 mil pessoas, sendo o segundo estado do Brasil com maior população indígena, também é o segundo a receber a qualificação, sendo esta a primeira qualificação certificada voltada a estes profissionais.

Para o coordenador do Programa Glenio Alves o curso é ‘um passo significativo para a formação dos agentes indígenas de saúde/saneamento para o fortalecimento da atuação desses profissionais em prol da saúde da população indígena no Estado de Mato Grosso do Sul’.

Por Rafael Pelegrini

Revisado por Valdomiro Cardoso Filho

Sobre o autor

VALDOMIRO CARDOSO FILHO administrator

Deixar uma resposta